Piadas infames

A primeira piada infame deste post é a tirinha nova no TopBlog! Não deixem de conferir!

A outra piada é a charge desta semana para o Jornalistas&Cia.

Durante anos, jornalistas que cobriam determinados setores quando viajavam em férias conseguiam junto às fábricas de carros o empréstimo de veículos, geralmente lançados havia pouco tempo, até para que na devolução, na maioria das vezes menos de 30 dias, pudessem dar seu parecer sobre o desempenho do veículo, suas facilidades e dificuldades.

O editor-chefe do Estadão era Miguel Jorge, hoje nosso ministro do Desenvolvimento. A secretária dele, Elvira era quem providenciava o encaminhamento dos pedidos para a solicitação dos carros.

Um jovem e robusto repórter, que tivera problemas com seu carro prestes a viajar, pediu que Elvira encaminhasse o pedido à montadora. É claro que o pedido era avaliado pela diretoria de Redação. O jovem repórter era muito gozador, não deixava ninguém sem gozação e até um dos donos do jornal não escapava de suas tacadas. Quando a chefia de Redação soube que o pedido era para um carro de preferência grande, decidiu fazer uma brincadeira com o repórter. A solicitação acabou sendo feita para uma Kombi.

Geralmente demorava alguns dias a autorização da montadora para o empréstimo do veículo. O repórter sempre que voltava da rua, após ter cumprido a pauta, passava na sala da Elvira para saber se havia novidade quanto ao carro. E assim se passaram alguns dias. Ela sabia que a Kombi solicitada não estava disponível e demoraria alguns dias.

Uma semana depois houve a liberação. Um motorista da montadora levou a Kombi para o pátio do prédio do Estadão, no bairro do Limão, e a deixou estacionada nos fundos, perto da rampa que levava os caminhões até o local onde o jornal é recolhido para ser distribuído às bancas e aos assinantes.

Noite de sexta. Trabalho cumprido, texto pronto e entregue ao editor. O repórter iria viajar na 2ª.feira e foi avisado para passar na sala da Elvira pois a encomenda chegara. Ela entregou as chaves e disse que os documentos e a autorização para rodar com o veículo ele encontraria no porta-luvas.

– Que carro é? – perguntou o jornalista.

– Não sei – respondeu Elvira. O motorista só deixou as chaves e avisou onde estão os documentos.

Claro que ela sabia. Um pequeno grupo de jornalistas também. Todos amigos do repórter e que ficaram à espera da saída dele com destino aos elevadores. A redação do Estadão fica no 6º andar e assim que ele entrou no elevador todos desceram rapidamente pelas escadas.

O repórter procurou pelo carro. As indicações da Elvira eram para o estacionamento ao lado da rampa. Ali estava uma Kombi. Ele pediu no tráfego para telefonar e perguntou se não havia algum engano. Nada. A montadora mandara mesmo a Kombi.

Ele tentou entrar no carro. Alto, forte, sentou com dificuldade. Percebeu que não conseguiria dirigir. Nesse momento, olhou para o lado e viu o grupo de colegas que caíra na gargalhada.

– Ôrra meu! Quem foi o fdp autor dessa sacanagem?

Uma resposta para “Piadas infames”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.