O chá do Zetti

Charge para o Jornalistas & Cia.

A história dessa semana é de Oswaldo Braglia Jr. da equipe do próprio Jornalistas & Cia.

Esta é um caso verídico sobre os bastidores do processo que acabou inocentando o ex-goleiro do São Paulo e hoje técnico Zetti (Armelino Donizetti Quagliato) da acusação de doping por cocaína em 1993. Naquele ano, o Brasil enfrentou a Bolívia, lá nos Andes, pelas eliminatórias da Copa dos Estados Unidos. O exame antidoping deu positivo e ele foi suspenso pela Fifa. Mas a CBF conseguiu provar que ele havia tomado chá de coca para aliviar os efeitos da altitude e a suspensão foi revogada. Como isso aconteceu?

Bem, uma semana antes Oswaldo havia estado em La Paz, cidade incrustada numa cratera há mais de 3 mil metros de altitude. É comum, em qualquer hotel por lá, haver um chá à disposição dos hóspedes, que eles chamam de soruche, feito com folhas de coca, que ajuda a superar os efeitos da altitude andina; aliás, todas as cidades da região põem à disposição dos visitantes o tal “chazinho”. Mas não há nenhum aviso sobre do que ele é feito! Oswaldo até comprou uma caixa, com cerca de 40 sachês, para trazer a São Paulo, mais pela curiosidade que o produto causava como aspecto cultural do que para consumo propriamente dito.

Em sua sala no Sindicato dos Jornalistas de São Paulo, do qual era então gerente administrativo, Oswaldo viu a notícia sobre o goleiro do São Paulo e suas declarações de que “jamais usara drogas ou produtos correlatos”, abalado pelos exames e pela suspensão às vésperas de Copa do Mundo.

O diretor do Sindicato Luiz Augusto Michelazzo, o Mick, ligou logo depois para falar de assuntos da entidade e Oswaldo aproveitou para perguntar: “Mick, quer dar uma força para o Zetti? Seguinte: estive na Bolívia semana passada e sei exatamente qual o problema”. Explicou e disse a ele que tinha uma caixa de chá de coca.

Luiz mandou um carro do jornal e distribuiu aos coleguinhas a matéria de estudo.

Resumo da ópera: todos beberam o chá, fizeram exame antidoping e, todos, sem exceção, deram positivo para cocaína. A caixa do chá até saiu numa foto de Veja, vários jornalistas noticiaram o caso, Zetti foi absolvido das acusações e fomos tetracampeões nos EUA.

Mas Oswaldo nunca mais viu um saquinho do seu chá.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.