Nanquim, Som & Fúria #18

Janelle Monáe

Janelle Monáe

Janelle Monáe já ficou mais conhecida do público brasileiro depois de se apresentar no Rock’n’Rio ano passado. Uma das maiores revelações da música nos últimos tempos, parece uma cria do James Brown com a Grace Jones que cresceu ouvindo Elvis Presley, Michael Jackson e Prince e que foi apadrinhada pelo Outkast.

Formada em artes cênicas, incorpora muitos elementos de teatro e cinema em seu trabalho. Seus primeiros discos – Metropolis: Suite I (The Chase) e The ArchAndroid (Suites II e III) – dão a sensação de serem trilhas sonoras de uma grande saga onde Janelle incorpora a figura de um andróide chamada Cindi Mayweather, uma alegoria para falar de minorias reprimidas lutando por seus direitos. São discos conceituais ambiciosos, mas que estão longe de serem maçantes. Muito pelo contrário, seu som é empolgante, extremamente coeso e consegue evitar os excessos comuns a obras experimentais e ecléticas como a dela. Baixinha e dona de um vozeirão e uma presença de palco notáveis, também impressiona pelo tanto que dança e pela forma como se veste usando roupas masculinas.

Site: http://www.jmonae.com/

Sem mais delongas, fiquem abaixo com as viciantes “Tightrope” e “Cold War”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.