As melhores HQs de 2009

2009 foi um ano e tanto para os quadrinhos no Brasil. Diversas obras imporantes chegaram por aqui e, graças aos investimentos de grupos editoriais de peso, tem cada vez mais conquistado um público mais amplo que normalmente não acompanha a área de HQs.  O mercado e os leitores só tem a ganhar com isso. Agora, sem mais delongas, eis a minha seleção das melhores histórias em quadrinhos publicadas este ano no Brasil:

1 – Retalhos – Craig Thompson (Quadrinhos na Cia)
Neste calhamaço de quase 600 (belíssimas) páginas o autor conta sua própria história, da infância até a vida adulta, em uma cidade do estado de Wisconsin, com maestria e lirismo. Thompson consegue explor sua fé, suas relações familiares e amorosas com uma coragem e uma sinceridade absolutamente rasgantes e encantadoras.

2 – Jimmy Corrigan – O garoto mais esperto do mundo – Chris Ware (Quadrinhos na Cia)
Outra obra do mesmo quilate de Retalhos também chegou ao Brasil este ano. Ao longo desta década, nenhum outro artista tem explorado (e extrapolado) tanto os limites da linguagem dos quadrinhos como Cris Ware. A história gira em torno de um tímido e solitário homem de meia idade que recebe uma carta do pai que nunca conheceu e parte uma viagem para encontrá-lo. Um livro para ser lido e relido e que é capaz de, ao mesmo tempo, dar um nó na cabeça e um aperto no coração.

3 – Nova York . A Vida na Cidade Grande – Will Eisner (Quadrinhos na Cia)
Will Eisner talvez seja o autor ocidental mais importante de quadrinhos que já existiu e esta foi a melhor e mais caprichada edição de sua vasta obra já publicada no Brasil.  O álbum compila 4 de suas melhores trabalhos (O Edifício, Pessoas Invisíveis, Caderno de tipos urbanos e Nova York: A Grande Cidade) e retrata a vida nos grandes centros urbanos com a visão e a sensibilidade única de um grande mestre.

4 – Sábados dos meus amores – Marcelo Quintanilha (Conrad)
O principal lançamento nacional deste ano. Consiste em uma série de crônicas sobre o cotidiano brasileiro no qual Quintanilha mostra a poesia que pode existir em acontecimentos aparentemente banais.

5 – MSP 50 – Diversos autores (Panini)
A Turma da Mônica é verdadeiro patrimônio cultural nacional e ganhou uma belíssima homenagem no qual 50 artistas foram convidados para desenhar (com seus próprios traços e estilos) histórias com os memoráveis e inesgotáveis personagens de Mauricio de Souza.

6 – Peanuts Completo – 1950/1952 – Charles Schulz (L&PM)
Uma das mais famosas tirinhas de humor de todos os tempos finalmente ganhou uma coleção a altura de sua importância. Cada volume compilará 2 dos quase 50 anos(!) de publicação de Charlie Brown, Snoopy e cia. Imperdível.

7 – Macanudo # 2 – Liniers (Zarabatana)
A melhor tirinha da atualidade ganha seu segundo volume no Brasil. O humor inteligente e o traço delicado do argentino Liniers são deliciosamente irresistíveis.

8 – Local – Fim da Jornada – Brian Wood & Ryan Kelly (Devir)
Surpreendente conclusão da história de Megan McKeenan que, a cada episódio, reside em uma cidade diferente dos Estados Unidos em busca de de si mesma e de seu lugar no mundo. Brian Wood é um dos melhores escritores da nova geração de roteiristas norte-americanos e esta é uma ótimo oportunidade de conhecer seu trabalho que também pode ser lido na revista mensal Vertigo e na série ZDM – Zona Desmilitarizada ambas da editora Panini.

9 – Yeshuah: assim em cima, assim em baixo – Laudo e Omar (Devir)

Os profílicos Laudo e Omar já estão no mercado há um bom tempo e entregam aqui o primeiro volume do que parece ser sua obra-prima. A história de Jesus Cristo é contada do ponto de vista do povo hebraico. Um trabalho notável, belamente ilustrado, com ritmo impecável e fundamentado em uma riquíssima pesquisa.

10 – O Chinês Americano – Gene Luen Yang (Quadrinhos na Cia)
A história sobre um jovem imigrante chinês vivendo nos Estados Unidos realizada pelo novato Gene Luen Yang foi indicada a importantes prêmios literários e recebeu elogios rasgados da imprensa norteamericana, merecidamente. Trata-se de uma bela fábula sobre preconceitos e aceitação, indicado para pessoas de todas as idades.

Menções honrosas: Umbigo sem fundo – Dash Shaw (Quadrinhos na Cia), Copacabana – Lobo & Odyr (Desiderata), Verão Índio – Hugo Pratt & Milo Manara (Conrad), Assuntos de família – Will Eisner (Devir), Fracasso de público # 1 – Alex Robinson (Gal), The Umbrella Academy – Suíte do Apocalipse – Gerard Way, Gabriel Bá & Dave Stewart (Devir), Mutts: os vira-latas – Patrick McDonnel (Devir), Eu sou legião – Fabian Nury e John Cassaday (Panini), Homunculus – Hideo Yamamoto (Panini), Fábulas – a marcha dos soldados de madeira – Bill Willingham, Mark Buckingham, Steve Leialoha & P. Craig Russell (Panini) e Ex-Machina: Fato vs. Ficção – Brian K. Vaugh & Tony Harris (Panini).

Uma resposta para “As melhores HQs de 2009”

  1. Rapaz, eu ganhei uma caixa comemorativa do Peanuts – 60years e a obra completa da Calvin & Hobbes. Parecia criança chorando de tanta alegria… rs

    Mas, dentre as coisas bacanas que li nesse ano, destacam-se “The Umbrella Academy”, “Quadrinhofilia” e “A Casa ao Lado” de Diogo César e Pablo Mayer. Sabe como é, né? Aqu no Rio tem que garimpar para encontrar esse tipo de material.

    Abração!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.