Rio Comicon

Entre os dias 09 e 14 de novembro aconteceu na estação Leopoldina, na cidade do Rio de Janeiro, a Rio Comicon, um convenção de quadrinhos nos moldes da famosa San Diego Comicon.  Estive presente lá nos dias 10 a 13 de novembro.

O evento contou com convidados de peso como a lenda viva dos quadrinhos eróticos, Milo Manara, além de Kevin O’Neill (A Liga Extraordinária), Melinda Gebbie (Lost Girls), Mauricio de Souza, Ziraldo, Lourenço Mutarelli, Angeli, Laerte, Paul Gravett entre tantos outros.

Foi um baita evento com saldo pra lá de positivo. Pude conhecer novas pessoas (autores, editores, jornalistas e amantes de quadrinhos), rever amigos, conversar sobre novos projetos, adquirir novos materiais, pegar autógrafos etc. Além de ser um belo ponto de encontro, rolou muita festa bacana, um deleite só. A exposição com originais do Manara foi outro ponto alto. Todo mundo babou com as magníficas artes destre mestre italiano.

Entretanto, esse tipo de evento ainda tem muito o que evoluir no Brasil. A organização pisou na bola com algumas coisas que poderiam ser muito melhores. Seguem abaixo algumas considerações minhas:

– Houve um certo descaso e falta de comunicação da organização com muitos autores que não conseguiram marcar seus lançamentos no evento.

O Pequenos Heróis foi um destes casos. Tentamos marcar o lançamento do livro no sábado dia 13, cancelaram de última hora e quase ficamos a ver navios não fosse a iniciativa do Estevão Ribeiro. O próprio Estevão levou alguns exemplares ( e o álbum já havia esgotado na Livraria da Travessa) e ocupamos na cara e na coragem uma mesa da Plataforma dos Desenhistas. Vendemos e autografamos todos os exemplares mesmo sem contar com nenhuma divulgação por parte da organização da Comicon.

Muitos outros autores fizeram lançamentos em eventos paralelos à Comicon e eles poderiam ter sido perfeitamente agredados à programação e oferecer mais opções aos visitantes. Neste tipo de evento, quanto mais coisas agregadas, melhor;

– Um outro ponto foi que tirando a Barba Negra e a Panini, nenhuma editora tinha estande lá e, mesmo o da Panini, só foi montado na sexta-feira, terceiro dia do evento… Foi muito pouca opção, só o dessas duas editoras e mais alguns de autores independentes, nada além disto. O espaço da estação Leopoldina foi pouco aproveitado e não havia nada voltado para o público infantil ou para o público de mangás, tão populares entre os jovens por aqui.

A livraria da Travessa que tinha exclusividade de vendas também levou poucos exemplares de vários títulos que esgotaram rapidamente, como foi o caso do Pequenos Heróis. Quando o Kevin O’Neill estava autografando já não havia mais nenhum exemplar da Liga Extraordinária à venda também;

– Um outro ponto foram as traduções das palestras. Elas mais atrapalharam do que ajudaram e alguns dos filmes exibidos simplesmente não tinham legendas;

– Os banheiros da estação Leopoldina estavam extremamente precários e, ao contrário da FIHQ em Belo Horizonte, que foi organizada pelo mesmo pessoal da Rio Comicon, a entrada no evento não era gratuita. Não havia muita coisa nos arredores da Estação Leopoldina também. Pra quem ficou lá o dia inteiro e quis sair pra comer algo melhor que os usuais fast-foods de evento ou simplesmente procurar um banheiro decente, isso foi um fato bem incoveniente.

Espero que a organização melhore estes pontos para as próximas edições. Público para este tipo de evento ficou bem claro que existe. Sábado e domingo foram dias bem movimentados lá e, mesmo sem terem sido oferecidos descontos, foi um evento ótimo para vendas.

Segue abaixo algumas fotos que tirei lá:


Entrada da exposição de originais do Manara em formato de buraco de fechadura.


Milo Manara autografando.


Kevin O’Neill autografando.


Lançamento da Nós, do meu xará Mario Cau, pela Balão Editorial.


Daniel Galera, roteirista da ótima Cachalote.


Laerte arrasando no figurino e autografando ao lado do Angeli.


Alessandra Negrini recomendando fortemente a leitura da EntreQuadros e um extasiado Guilherme Kroll, editor da Balão Editorial, ao seu lado.

 

Uma resposta para “Rio Comicon”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.