Nanquim, Som & Fúria # 16

Lucas Santtana

A primeira vez que tive contato com a música de Lucas Santtana, foi em 2000, no disco Sol da Liberdade da Daniela Mercury no qual havia uma música intitulada Itapuã @no 2000. Era uma canção alienígena no corpo do disco, mais vanguardista e ao mesmo coerente com o canibalismo de digerir e incorporar influências estrangeiras para criar coisas novas que a Daniela sempre buscou em seu trabalho. 12 anos depois, o som de Lucas Santtana ainda tem o mesmo frescor daquela época, isso porque ele tem conseguido evitar habilmente a repetição e a mesmice. Ainda não é muito conhecido do grande público, apesar de já ter sido gravado e colaborado com medalhões como Caetano Veloso, Gilberto Gil e Marisa Monte.

Está lançando agora seu quinto e talvez melhor álbum: O Deus que devasta, mas também cura, repleto de colaborações com outros expoentes da nova cena musical brasileira como Céu, Kassin, Curumin, Gui Amabis e Guizado. O álbum pode ser baixado de graça em sua página no Facebook. Confere lá: http://www.facebook.com/lucas.santtana.official?sk=app_2405167945
Abaixo uma faixa de seu disco anterior (Sem Nostalgia, 2009)

2 respostas para “Nanquim, Som & Fúria # 16”

  1. Que massa que vc curtiu! Fico felizão! Claro que pode publicar. Estou ansioso pelo show de lançamento. Seu disco novo tá muito bom. Abs

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.