Nanquim, Som & Fúria # 11

Cibelle

Sei que um retrato em preto e branco de uma pessoa tão multicolorida e esfuziante como Cibelle é praticamente uma ofensa, mas é a proposta destes retratos. Cibelle é daquele tipo de artista que dá nó em cabeça de crítico pela dificuldade que é classificar seu som. Em seu terceiro e mais recente disco, Cibelle abraçou o tal do Abravanismo com unhas, dentes e lantejoulas e, desde então, vem espalhando o amor, o bom-humor, a liberdade e a completa falta de julgamento por onde passa. O disco é conceitual, Cibelle incorpora a personagem Sonja Khalecallon, apresentadora do último refúgio humano em um mundo pós-apocalíptico, o Las Vênus Resort Palace Hotel. A produção é propositadamente exagerada e repleta de detalhes minuciosos, mas o recado de Cibelle é simples: deixe seus preconceitos de lado, aperte o botão do ‘foda-se’ e vá ser feliz.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.